terça-feira, 22 de março de 2011

A TRISTEZA PERMITIDA (Martha Medeiros)


A TRISTEZA PERMITIDA (Marta Medeiros)


Se eu disser pra você que hoje acordei triste, que foi difícil sair da cama, mesmo sabendo que o sol estava se exibindo lá fora e o céu convidava para a farra de viver, mesmo sabendo que havia muitas providências a tomar, acordei triste e tive preguiça de cumprir os rituais que faço sem nem prestar atenção no que estou sentindo, como tomar banho, colocar uma roupa, ir pro computador, sair pra compras e reuniões – se eu disser que foi assim, o que você me diz? Se eu lhe disser que hoje não foi um dia como os outros, que não encontrei energia nem pra sentir culpa pela minha letargia, que hoje levantei devagar e tarde e que não tive vontade de nada, você vai reagir como?

Você vai dizer “te anima” e me recomendar um antidepressivo, ou vai dizer que tem gente vivendo coisas muito mais graves do que eu (mesmo desconhecendo a razão da minha tristeza), vai dizer pra eu colocar uma roupa leve, ouvir uma música revigorante e voltar a ser aquela que sempre fui, velha de guerra.

Você vai fazer isso porque gosta de mim, mas também porque é mais um que não tolera a tristeza: nem a minha, nem a sua, nem a de ninguém. Tristeza é considerada uma anomalia do humor, uma doença contagiosa, que é melhor eliminar desde o primeiro sintoma. Não sorriu hoje? Medicamento. Sentiu uma vontade de chorar à toa? Gravíssimo, telefone já para o seu psiquiatra.

A verdade é que eu não acordei triste hoje, nem mesmo com uma suave melancolia, está tudo normal. Mas quando fico triste, também está tudo normal. Porque ficar triste é comum, é um sentimento tão legítimo quanto a alegria, é um registro de nossa sensibilidade, que ora gargalha em grupo, ora busca o silêncio e a solidão. Estar triste não é estar deprimido.

Depressão é coisa muito séria, contínua e complexa. Estar triste é estar atento a si próprio, é estar desapontado com alguém, com vários ou consigo mesmo, é estar um pouco cansado de certas repetições, é descobrir-se frágil num dia qualquer, sem uma razão aparente – as razões têm essa mania de serem discretas.

“Eu não sei o que meu corpo abriga/ nestas noites quentes de verão/ e não me importa que mil raios partam/ qualquer sentido vago da razão/ eu ando tão down...” Lembra da música? Cazuza ainda dizia, lá no meio dos versos, que pega mal sofrer. Pois é, pega mal. Melhor sair pra balada, melhor forçar um sorriso, melhor dizer que está tudo bem, melhor desamarrar a cara. “Não quero te ver triste assim”, sussurrava Roberto Carlos em meio a outra música. Todos cantam a tristeza, mas poucos a enfrentam de fato. Os esforços não são para compreendê-la, e sim para disfarçá-la, sufocá-la, ela que, humilde, só quer usufruir do seu direito de existir, de assegurar seu espaço nesta sociedade que exalta apenas o oba-oba e a verborragia, e que desconfia de quem está calado demais. Claro que é melhor ser alegre que ser triste (agora é Vinícius), mas melhor mesmo é ninguém privar você de sentir o que for. Em tempo: na maioria das vezes, é a gente mesmo que não se permite estar alguns degraus abaixo da euforia.

Tem dias que não estamos pra samba, pra rock, pra hip-hop, e nem pra isso devemos buscar pílulas mágicas para camuflar nossa introspecção, nem aceitar convites para festas em que nada temos para brindar. Que nos deixem quietos, que quietude é armazenamento de força e sabedoria, daqui a pouco a gente volta, a gente sempre volta, anunciando o fim de mais uma dor – até que venha a próxima, normais que somos.

Martha Medeiros

34 comentários:

  1. Que texto!Mas é verdade temos dias para tudo!E na biblía diz que há o tempo de se alegrar e o tempo de se entristecer...é normal!Faz parte da natureza humana...
    Gostei!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Ana Paula,
    Adorei o texto, aliás, nunca tinha lido Martha Medeiros (acredita?!!!) mas ando gostando dos textos que vejo dela por aí :)
    Mas agora me fala, você está triste hoje?
    rsrsrs
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Eu amo esse texto pois a Martha soube expressar a liberdade do sentir de forma primorosa, sentir é qualquer sentimento que seja, alegria ou tristeza, todos eles tem que ser respeitados nos seus momentos!! Beijossss

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana Paula, nao conhecia os texto da Marta Medeiros! Muito bonito e sensível!
    Beijos e um ótimo dia!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia.... Tô bem no clima do seu texto... O dia cinza então agrava a trsteza. A introspecção é boa ajuda a crescer né!!!! Mais uma vez obrigada pelo carinho de sempre !!!!!

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Ana Paula

    Todas nós um, um dia, já sentimos sintomas, mas acredito ser horrível ir ao fundo da doença.

    Bjoooooooooooo.............

    http://amigadamoda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Que texto bonito!
    Belas palavras da Martha... Como sempre!!!

    Beijos.
    www.consumisse.blogspot.com
    @thaharaujo

    ResponderExcluir
  8. Eu amo os textos da Martha Medeiros...ela retrata a alma feminina com tanta clareza!!! E mais uma vez falou a verdade verdadeira!!!
    beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  9. Tem dias que acordamos assim mesmo.....temos que nos respeitar acima de tudo, porque passa... o tempo cura tudo.

    Bjs!!!
    http://scarpindeonca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Estou participando de um concurso de cúlinaria do Blog http://docecabanna.blogspot.com/

    Gostaria muito de conta com sua ajuda para que eu ganhe, depois você também será recompensada.
    Você só tem que votar em mim, na enquete da barra lateral no Blog Doce Cabana.
    A minha receita é a quarta da lista é o Strogonoff de frango, que amanhã estarei postando no blog no post da semana Delicias da B&t&.
    Desde já agradeço por votar em mim.
    http://cantinhodabt.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Elza eu não estou triste. Adorei esse texto da Martha Medeiros pq retrata o verdadeiro sentimento de tristeza "permitida" que todos nós sentimos um dia...
    Obrigada pelo carinho...

    ResponderExcluir
  12. Adoro a Martha Medeiros tenho vários livros dela.
    o texto é lindo!
    bj
    Helia
    http://www.noticiasdecascais.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Oi Ana!
    Nossa o texto é lindo!
    Conhece alguns poemas dela que são meus preferidos!
    Beijos ^^

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana Paula,
    Adorei o texto! Virou qse obrigação ser alegre, feliz. Houve um tempo que a tristeza era regra, o tempo dos melancólicos, dos poetas que morriam de amor, tuberculosos. Eles saíram de moda, a moda agora é ser alegre, a qualquer custo.
    Bjkas e uma noite maravilhosa para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  15. Lindo texto eu não conhecia.

    Beijos coloridos!

    ResponderExcluir
  16. Ana Paula... me diga... todo mundo se identifica com esse texto??? Ou só as pessoas com distúrbios hormonais?? rss
    Por ignorância total, desconhecia o texto, e me vi em cada detalhe... até qdo aceito a tristeza dando um apelidinho amigo 'deprê'...

    Muito bom...
    Obgda!!!

    beijãoo

    Verinha
    http://febredeesmalte.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Um texto muito lindo, nunca tinha o visto. Mas a autora eu conheço, Martha Medeiros (:

    Já tá participando do sorteio lá do blog?

    Beeijão

    Taíssa.
    http://garotaspuroluxo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Martha Medeiros é o cara! haha
    eu adorei o texto e diz um pouco do que to sentindo!
    beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi Ana achei bem expressivo esse texto.
    bjs
    http://ursulinodecor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Disse tudo...
    Concordo plenamente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Ela manda muito bem ! bjs www.danimaalouli.com.br

    ResponderExcluir
  22. Olá vim te conhecer e agradecer a visita lá no meu cantinho,adorei seu blog,esse texto maravilhoso,leva-nos a meditar,leio muito mas ainda não li Martha Medeiros,gostei muito da materia sobre ansiedade essas dicas são importantes,você está de parabéns pelo blog,vou te seguir,bjs e uma boa quarta feira

    ResponderExcluir
  23. Que texto lindo, adoro a Martha Medeiros!!!
    Fabiola.
    http://blogencontrandoideias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Que texto lindooo, adorei!!!!

    Bjus

    http://thaisfernandesoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. Ana, eu olhei meu email, não achei nada. Me mandou alguma coisa??? confere ele ó: davianne.leandro@gmail.com

    No mais se quiser me add no msn: nanne_kekako@hotmail.com

    Agora fiquei curiosa!!!!!!!
    Bjoooooooooooo

    ResponderExcluir
  26. Que texto profundo, não conhecia a Martha .. muito lindo .. e triste ao mesmo tempo né? Tem dias mesmo que a gente não acorda bem .. beijos

    www.dannynojapao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Que lindo! Adorei!

    Beijos e uma ótima tarde para vc!

    nandapezzi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Olá Ana Paula

    Passando para desejar uma ótima 4º feira.

    Bjoooooooooooo..............

    http://amigadamoda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Oi querida obrigada por ter gostado do blog eu adorei o seu de muito bom gosto e será sempre bem vinda bjs Leila

    ResponderExcluir
  30. Ana lindona...que texto maravilhoso!!!

    Isso aí,devemos nos permitir a expor os sentimentos do momento,se for tristeza,paciência...é torcer para que ela se vá o mais rápido possível.

    Beijinhos :)******
    www.saladamista2.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. adorei o texo, muito lindo, fiquei emocionada.
    trendluxo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  32. Oi Ana!
    Eu tenho esse texto guardadinho no meu computador. É lindo e verdadeiro. Quando estou triste é ele que eu leio. Era ele que ia postar quando minha avó ficou doente... mas preferi escrever com minhas próprias palavras sobre a tristeza que se abatia sobre mim.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  33. Ana Querida, seu texto de hj exprime perfeitramente o q venho sendtindo faz algum tempo, mas como a maiorias das pessoas tenho camuflado com sorrisos 'amarelos' e postura mediana.
    Pq muitas pessoas exigem q estejamos felizes o tempo td? E pq aceitamos isso??
    Esse texto é perfeito e lindo.
    Obrigada por colocá-lo aqui e me permitir conhecê-lo.
    Bjs 1000 e cuide-se.

    ResponderExcluir